A funcionalidade serve para marcar o Dia Internacional da Mulher. A Google explica que esta é uma forma de “capacitar os negócios liderados por mulheres a serem bem sucedidos online”.

De acordo com a empresa, os utilizadores poderão ver esta informação na zona dos restantes detalhes do negócio. Neste caso, o detalhe estará acompanhado com o símbolo que representa o género feminino.

A gigante norte-americana explica que a ideia surgiu de algumas recomendações dadas por utilizadores, que queriam ver estabelecimentos assinalados com informações referentes ao nível de recetividade a consumidores gays, lésbicas, bissexuais e transexuais.

“Estamos empenhados em organizar a informação de maneira a que todas as pessoas se sintam incluídas”, disse o porta-voz da empresa, Liz Davidoff, em comunicado de imprensa. Esta última decisão, sublinha, foi feita com o objetivo de “capacitar os negócios liderados por mulheres para serem bem sucedidos online”.